Um tempinho pra mim

ichef-bbci-co-uk
Imagem: ichef.bbci.co.uk

Os últimos meses foram bem intensos e cansativos pra mim. A minha vida já era corrida e isso piorou muito quando resolvi fazer um novo curso (leia mais sobre o curso aqui: https://eunaosoutodomundo.wordpress.com/2016/12/26/saindo-da-zona-de-desconforto/). Aí parece que a vida me deu um presente neste Dezembro: meu chefe, o ilustríssimo senhor prefeito, nos deu um recesso de duas semanas! Uhul!!! Gente, cês não imaginam a minha felicidade com esta notícia!
Aí, me coloquei a pensar a que eu dedicaria estes dias e cheguei a conclusão que eu dedicaria a mim mesma! Na correria do dia a dia nem sempre consigo cuidar de mim do jeito que gostaria e tem atividades que eu adio a anos! Quer um exemplo? Faz anos que eu quero aprender a correr. Praticar corrida de rua mesmo, sabe? Mas entra ano e sai ano e eu não faço isso. Também faz anos que eu quero praticar alongamentos e sempre começo e paro com esta atividade também! Além destas haviam várias outras coisas que eu queria fazer por mim.
Depois que decidi o que fazer com os dias de folga foi só colocar em prática! Estou correndo (quer dizer, tentando correr, haha!), melhorando a limentação, testando várias coisas na pele do rosto e corpo, já fiz uma hidratação mais demorada no cabelo, enfim, estou cuidando de mim. E isso tem sido tão bom! Me sinto mais leve e livre! Dá um sentimento de que estou me valorizando, fazendo a minha parte para comigo mesma, sabe?
Só espero que eu consiga manter estas atividades mesmo depois que a correria voltar, mesmo que não seja na mesma intensidade. Porque saúde e bem estar fazem toda a diferença na nossa vida. Experimente você também!

Anúncios

Saindo da zona de (des)conforto

noivinhaemfolha-com-br
Imagem: noivinhaemfolha.com.br

O fato é que hoje eu trabalho em uma prefeitura, mas que o meu sonho desde os meus 18 anos é ser dona do meu negócio. Eu quero ser livre pra colocar as minhas ideias em prática e trabalhar pra alguém não me dá essa liberdade.
Eu também quero trabalhar com algo gratificante. Daqueles trabalhos que ao final do dia você fica admirando os seus feitos e sentindo que aquele dia valeu a pena. Sabe do tipo “fui eu que fiz!”.
Além disso, eu gostaria de trabalhar em casa, porque eu amo estar em casa. É um ambiente que me traz muito conforto e acredito que, com uma dose extra de disciplina, há trabalhos que podem sim ser executados em casa.
Aí, que de uns tempos pra cá eu tenho me sentido cada vez mais incomodada com meu trabalho. Acordar, me aprontar, almoçar, voltar a trabalhar, voltar pra casa, organizar umas coisas, dormir e começar tudo de novo. Esta rotina parecia estar me engolindo. Imagina fazer isso por uns 30 anos seguidos?
Só que eu não fazia nada para mudar a minha situação. O que é que eu estava esperando? Que algo mágico acontecesse e de repente eu tivesse uma nova profissão, do jeito que eu sonhei?
Pesquisei, pesquisei e resolvi me matricular num curso de modelista de roupas. Isso porque já tem tempo que eu penso em trabalhar com noivas. Só que eu não queria simplesmente vender artigos para noivas, eu gosto mesmo é de por a mão na massa. Então, eu decidi que quero aprender a fazer vestidos de noiva. Ah, quando eu passo em frente a uma vitrine com vestidos de noiva… tum, tum, tum… o meu coração bate mais forte! A caminhada será longa e cheia de incertezas, mas o primeiro passo eu dei.
Comecei o curso pensando que se eu não gostasse estaria tudo bem. “Vou lá, se eu não gostar eu paro e pronto. Sem neuras”.
Comecei o curso em agosto e neste mês de dezembro eu já estou com meu diploma em mãos e planejando iniciar um curso de costura no ano que vem.
O que eu posso dizer? Eu estou muito feliz porque não estou mais simplesmente descontente e sem fazer nada pra mudar. Eu tomei uma atitude e isso me faz bem. E se mais a frente eu ver que não é isso que eu quero estará tudo bem, porque conhecimento nunca é perdido, né?

Diário de compras e desfazimentos – Novembro 2016

Compras:

– 1 máscara desamareladora (porque fiquei loira!);
– 1 vidrinho de violeta genciana (pra fazer uma matização mais potente, porque achei que só a máscara não deu conta. Ela é muito boa, só que não é tão roxa quanto eu esperava e não queria gastar com mais uma máscara, (lembram que prometi não ficar comprando produtos capilares? Então, preferi comprar a violeta genciana, que é baratinha, e estou misturando ela numa máscara que já tinha em casa e tô gostando muito!);
– 2 presilhas de cabelo;
– 4 peças de roupa de bazar (pra desmanchar e usar o tecido).

Desfazimentos:

– 2 tapetes de crochê que nunca usei;
– 1 colcha;
– 1 igluzinho de cachorro. Comprei ele no inverno, mas meu baby não dormia nele de jeito nenhum, então vendi.

Diário de compras e desfazimentos – Outubro 2016

Compras:

– 1 tampa de microondas (daquelas pra não espirrar comida dentro do aparelho, sabe?)
– 1 pazinha com cabo. Já tinha pazinhas em casa, mas não tinha nenhuma com cabo e ficar agachando pra pegar cocô de cachorro no quintal é o ó, né? (Éca!)

Desfazimentos:

– 2 calças
– 1 blusa
– 1 camiseta

Não me desfiz de muitas coisas em Outubro, mas também comprei bem pouco, então, tá valendo, né?

Diário de compras e desfazimentos – Setembro 2016

vasinho

Compras:

– 1 vasinho para o abacaxizinho lindo que ganhei;
– Pedrinhas brancas para enfeitar meus vazinhos de plantas.

É isso! Rs! Em Setembro só teve compras. Nada de desfazimentos! É que já me desfiz de muitas coisas e sinto que daqui pra frente será cada vez mais difícil selecionar coisas para me desfazer. Ainda tenho itens que não uso muito, às vezes chego a separar coisas pra me desfazer e depois guardo de novo, porque tenho medo de precisar delas. Mas eu não fiquei chateada por não ter reduzido o número de itens em casa em Setembro, porque pra mim o objetivo de alcançar uma vida mais simples não é sair me desfazendo de tudo o que vejo pela frente e sim me desfazer daquilo que realmente não é útil e tomar cuidado pra não acumular coisas inúteis novamente!

abacaxizinho
Olha o abacaxizinho antes de plantar gente, que fofura!

Diário de compras e desfazimentos – Agosto 2016

Desfazimentos:

– 1 bolsa pequena;
– 1 calça jeans;
– 1 cachecol;
– 1 maiô;
– 3 vestidos;
– 2 casacos;
– 6 blusinhas;
– 6 pares de meias;
– 1 blusa;
– 2 jaquetas;
– 1 camiseta;
– Algumas lingeries.

Compras:

– 1 cardigan;
– 1 calça;
– 2 blusinhas;

O cardigan estava em promoção e não resisti, porque é laranja e eu amo cardigãs. Já a calça e as blusinhas eu comprei para usar no trabalho, estava precisando mesmo.

Resultado: Uma meta por semana – Agosto 2016

Semana 1: Fiz destralhe nas minhas lingeries, nas minhas meias e na papelada aqui de casa. Fiz artesanato (uma fraldinha para meu priminho recém-nascido);

Semana 2: Consertei uma blusinha e iniciei meu curso de modelista de roupas;

Semana 3: Enviei (quer dizer, o marido enviou, mas fui eu que ajeitei tudo) pelo Correio cabelos que ganhei para doar;

Semana 4: Costurei uma saia de tnt para meu curso (só pra testar se fiz o molde corretamente).

E este foi o último resultado do desafio.

Estou parando o desafio aqui por dois motivos: Acredito que hoje ele não se encaixa mais na minha rotina. Comecei um curso que exige bastante do meu tempo, sem contar o tempo da viagem e as tarefas que trago para casa, então, o meu tempo (que eu já achava curto) ficou ainda mais apertado. O segundo motivo é que já realizei muitas tarefas que estavam por fazer e creio que o desafio já cumpriu o seu papel principal: me ensinar a evitar o acúmulo de tarefas.

Se você também tem um montão de coisas por fazer e nem sabe por onde começar, recomendo fortemente que tente este desafio.